As inscrições para o concurso de redação do Projeto Cidadania e Justiça na Escola – promovido pela Associação dos Magistrados de Rondônia (Ameron), em parceria com a Escola da Magistratura do Estado (Emeron) – encerrariam na última sexta-feira (30), mas a comissão organizadora estendeu o prazo para recebimento das redações e dos relatórios de mobilização das escolas até 13 de setembro, para melhor adequar ao calendário letivo da rede pública. Na semana passada, foram promovidas mais ações e visitas às escolas participantes no interior do estado.

O concurso tem como temática em 2019 “Justiça e cidadania também se aprendem na escola: meu conhecimento faz justiça”. Podem participar alunos do 1º ano do ensino médio das 64 escolas estaduais dos municípios sedes de todas as 23 comarcas do Poder Judiciário de Rondônia, abrangendo quase 10 mil estudantes.

Ao longo de três meses, magistrados da capital e interior visitaram as escolas com a finalidade de levar conhecimento mais profundo a respeito do papel desempenhado por cada ator envolvido em um júri, como o promotor de justiça, os jurados, o juiz, o defensor público e/ou advogado, os policiais militares e o réu, bem como esclarecer aspectos sobre o trabalho do juiz, a funcionalidade do judiciário, as estruturas do tribunal e os diversos ramos de atuação da justiça. Além do magistrado ir até a instituição de ensino para palestrar, o projeto também proporcionou que os estudantes visitassem os fóruns e, em alguns casos, simulassem sessões de audiências e júris.

Na última semana, foram realizados júris simulados nas escolas Angelina dos Anjos, (Costa Marques), Tancredo Neves (Cerejeiras) e Maria Conceição (Machadinho d’Oeste), além do fórum de Alvorada d’Oeste. Também foram feitas visitas às escolas Priscila Rodrigues Chagas, em Rolim de Moura, e Estrela Azul, no distrito da zona rural de Machadinho. O ciclo de palestras estabeleceu ainda como proposta a orientação aos estudantes para redigir as redações.

Para o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel, as atividades oportunizam a aproximação da comunidade à magistratura: “Contribui na formação de estudantes conscientes de seus direitos e deveres, de seu papel de transformadores da realidade para que possam tomar decisões melhores no futuro e, assim, contribuírem para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária”. A coordenadora da ação e do Centro de Pesquisa e Publicação Acadêmica (Cepep) da Emeron, juíza Inês Moreira da Costa, diz que “esse é um projeto maravilhoso, que permite o contato entre alunos e juízes, possibilita conhecer melhor o funcionamento do sistema de justiça e torna esses jovens mais preparados para desempenhar sua cidadania”.

O concurso prevê prêmios às escolas, professores orientadores e estudantes. A premiação da categoria Aluno deve acontecer entre os dias 23 e 30 de setembro, nas respectivas comarcas, enquanto a premiação nas demais categorias está prevista para o dia 18 de outubro.

O projeto Cidadania e Justiça na Escola tem o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Ciclo Cairu e Supermercados Irmãos Gonçalves. Consulte o regulamento do concurso de redação e o termo aditivo de prorrogação do prazo de participação.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron (com informações da Ameron)

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: twitter.com/emeron_rondonia e facebook.com/EmeronRO

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3217-1066