Na manhã de ontem (30), foi realizada na sede da Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron), em Porto Velho, a entrega das premiações e brindes dos participantes da capital na primeira turma do curso Comer Bem é Bom Demais. A formação sobre alimentação saudável foi promovida para servidores e magistrados de todo o estado na modalidade Educação a Distância (EaD), em parceria com o Departamento de Desenvolvimento de Carreiras e Saúde (DDS) do Poder Judiciário de Rondônia (PJRO), como uma das ações da Campanha Balança Saudável, que prevê o acompanhamento da saúde e qualidade de vida no trabalho.

Participaram da solenidade o secretário geral da Emeron, Alberto Ney Vieira, o diretor do DDS, Alex Barbosa, e a diretora da Divisão de Saúde e Bem-Estar Organizacional (Disau), Rosana Feitosa, além da nutricionista Leonice Fonseca, ministrante do curso. Cada aluno concluinte recebeu uma bolsa térmica para acondicionar alimentos, e os que criaram sua própria receita saudável durante a formação também foram premiados com um avental personalizado com a marca do curso.

A professora avalia como um sucesso a participação, com alto nível de aprovação dos alunos: “Tivemos 111 concluintes, sendo quase 70% do interior, isso é muito bom e gratificante, foram ótimos os feedbacks das pessoas relatando que estão realmente melhorando seus hábitos alimentares, colocando em prática os conhecimentos que tiveram por meio do curso, inclusive nas compras”. Leonice diz que já é perceptível uma melhora na condição de saúde dos participantes, no funcionamento intestinal e outros detalhes que as pessoas foram percebendo e informando.

O curso foi formulado como resposta à pesquisa realizada pelo DDS no ano passado e que identificou que apenas 15% dos colaboradores do judiciário consomem frutas, verduras e legumes na frequência adequada. “O objetivo maior do projeto Comer Bem é Bom Demais é efetivar a educação em saúde, buscamos sensibilizar também os dependentes do servidor, porque ele é um pilar dentro de casa para os demais”, afirma a diretora do Disau. “O impacto é físico e também psicológico, relacionado à autoestima, proporcionando mudança no hábito alimentar dos servidores e magistrados e gerando benefícios para a saúde e aumento da qualidade de vida”, complementa Rosana.

Autoinstrucional, o curso aborda os índices de absenteísmo por doenças relacionadas ao baixo consumo de alimentos in natura de origem vegetal, os benefícios e as recomendações do consumo adequado de alimentos in natura, estratégias para manutenção de novos hábitos alimentares, e princípios para elaboração/adaptação de receitas saudáveis. A segunda turma está em andamento e novas edições são esperadas para o ano que vem.

Vários servidores da própria Emeron participaram da formação, entre eles a chefe de seção do Centro de Pesquisa e Publicação Acadêmica (Cepep), Risoneide Alves. “Eu já vinha com essa ideia de mudar meus hábitos alimentares, foi muito rápido que fiz o curso por conta dessa vontade de aprender como iria me ajudar nessa questão”. Ela diz que gostou bastante porque as aulas contêm dicas interessantes, que já começou a colocar em prática. “Tanto que em casa a gente começou a mudar, já começou a ir ao supermercado comprando aquilo que é mais saudável”.

Risoneide conta que envolveu toda a família no novo projeto: “Minha filha viu o vídeo comigo, eles se animaram bastante, inclusive dei de presente pro meu marido uma nécessaire térmica para levar as frutinhas e sanduíche dele pro trabalho, para não comer as guloseimas que a gente sempre se depara”. A servidora também compartilha que, com os novos hábitos, já perdeu cerca de quatro quilos em seis meses. “Foi muito interessante, como na Emeron tem sempre os lanches e coffee breaks, tenho me policiado para não comer de tudo, estou bem saudável”.

Por fim, a diretora do Disau agradeceu o acompanhamento feito pela Emeron e pela equipe de comunicação, que deu suporte para a produção dos vídeos. “Essas parcerias são fundamentais para que os projetos da Divisão de Saúde e de qualquer outro setor do TJRO consigam de fato ampliar suas ações e chegar a todo mundo”, elogia Rosana. Ela cita o fato de este ter sido o único meio de atingir as demais comarcas: “De outra maneira seria impossível em função dos recursos humanos, mas por meio digital a gente consegue melhorar essa acessibilidade”. Os alunos do interior receberão os brindes diretamente em suas localidades.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: twitter.com/emeron_rondonia e facebook.com/EmeronRO

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3217-1066