Na última sexta-feira (11), a Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron) conquistou mais uma etapa em sua atuação como instituição de ensino superior (IES): o cadastramento na Plataforma Sucupira, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC). O cadastro na plataforma permite à Emeron propor a oferta de novos cursos de pós-graduação em nível stricto sensu (mestrado e doutorado), além do acesso a toda a estrutura e sistemas da CAPES.

Criada em 1986 inicialmente apenas para a formação e o aperfeiçoamento de magistrados, a Emeron foi credenciada como IES pelo Conselho Estadual de Educação em 2011 e, dois anos depois, passava a atuar como Escola Judicial, atendendo também aos servidores do Poder Judiciário. Atualmente, é uma de apenas sete escolas judiciais do Brasil que oferecem mestrado profissional em parceria com universidades, no caso o convênio de cooperação técnica com a Fundação Universidade Federal de Rondônia para o mestrado em Direitos Humanos e Desenvolvimento da Justiça, que já está na segunda turma.

O pioneirismo da Escola continua com o cadastramento na CAPES e a possibilidade de propositura de um doutorado profissional, algo ainda inédito no país. Após a elaboração do projeto pedagógico do doutorado, este é inserido na plataforma e passa por todo o processo de avaliação, até a autorização de curso, que em nível de pós-graduação stricto sensu é somente via CAPES.

Para a diretora do Departamento Pedagógico (Deped), Ilma Ferreira de Brito, a entrada na plataforma fortalece a Escola, que agora pode propor, de forma alinhada à estratégia do Tribunal de Justiça, ações de formação em nível de pós-graduação stricto sensu que mantenham interface com a missão institucional, obedecendo seus objetivos e valores. “Com o cadastramento, a intenção é o oferecimento de cursos interdisciplinares, em que se possa enxergar na produção do conhecimento, na formação contínua de servidor e magistrado, tanto as competências técnicas profissionais como também as comportamentais, a construção do ser de uma forma integral, com base nos valores que estão na estratégia da instituição. Isso fortalece a relação do TJRO com a sociedade por meio da Emeron, efetivando de fato o tripé ensino, pesquisa e extensão. É um momento importante e de muito valor”, diz.

Com o cadastramento na Plataforma Sucupira, a Escola passa a ter acesso também a todos os periódicos da CAPES disponíveis apenas às IES cadastradas.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: twitter.com/emeron_rondonia e facebook.com/EmeronRO

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3217-1066