“Metodologia da Pesquisa Científica” e “Governança no Setor Público e Controles Internos” foram os temas do décimo segundo módulo da pós-graduação lato sensu em Estudos Avançados sobre o Crime Organizado e Corrupção (Orcrim), realizado entre os dias 06 e 08 de junho. O curso é oferecido pela Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron) em parceria com o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público de Rondônia (MPRO) e a Escola Superior do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a membros dessas três instituições, além de policiais civis e militares.

“Metodologia da Pesquisa Científica” foi a disciplina abordada no primeiro dia do módulo, com foco na preparação dos alunos para a construção dos projetos de pesquisa que originarão os artigos a serem apresentados como trabalho de conclusão de curso. Elaine Piacentini, ministrante da disciplina, explica que as atividades foram voltadas para que os alunos conhecessem as linhas de pesquisa disponibilizadas (“violência, crime e controle social”; “sistema penitenciário e organizações criminosas”; “as instituições de justiça criminal no contexto amazônico”; “planejamento, gestão pública e combate à corrupção”; e “crimes cibernéticos”) e definissem os temas que irão abordar. “Pelos temas que eles pretendem investigar, eu estou muito satisfeita ao notar que eles estão aplicando os conhecimentos já adquiridos nessa pós-graduação, aplicando os conceitos dentro das suas instituições de trabalho, já pensando na aplicabilidade de todo o conhecimento que eles adquiriram até aqui”.

Na produção dos artigos, os alunos serão orientados por Elaine, no tocante à metodologia, e também por um docente, que acompanhará o desenvolvimento do conteúdo. Além da apresentação pública em seminário, os artigos produzidos pelos alunos serão publicados em e-book e também na Revista da Emeron. “A minha orientação aos acadêmicos tem sido no sentido de preparar um trabalho que também possa ser publicado em instituições no exterior, com o nível de exigência para instituições internacionais com as quais a Emeron já possua intercâmbio ou possa vir a fazer”, finaliza.

Em continuação ao modulo, nos dias 07 e 08, o conselheiro substituto do Tribunal de Contas de Rondônia e mestre em Administração Pública, Francisco Júnior Ferreira da Silva ministrou a disciplina “Governança no Setor Público e Controles Internos”. A governança se caracteriza como um conjunto de processos, costumes, políticas, leis, regulamentos e instituições que regulam a maneira como uma organização é administrada. “Isso ajuda os gestores e as organizações a otimizarem o desempenho delas, a governança permite que a gente trabalhe melhor, trabalhe com foco, que a gente consiga escolher melhor o que fazer, definir de forma mais produtiva as tarefas e isso proporciona um desempenho de alto nível para as instituições”, afirma Francisco.

Ele defende que a governança pode ser uma grande aliada no combate à corrupção nas instituições.Existe vasta pesquisa doutrinária no mundo inteiro que aponta que quanto maior o nível de governança das instituições, quanto maior o investimento em liderança, em estratégia e em controle, menos sujeitas elas são a fraude e corrupção. O fato de a governança proporcionar um foco maior naquilo que mais importa para as organizações públicas, esse foco faz com que os órgãos que trabalham no combate à corrupção possam ter mais efetividade na sua atuação, então com o uso de ferramentas típicas da governança, pode-se identificar o que não está correto”. 

Francisco utilizou uma abordagem prática dos conceitos de governança e controles a partir de manuais e orientações do Tribunal de Contas da União, orientando os alunos na construção de planos de risco e na resolução de problemas utilizando as ferramentas de governança. “Eu trouxe planilhas e guias, roteiros que explicam os mecanismos da governança de forma facilitada, focando na prática. Procurei usar uma uma linguagem mais próxima do dia a dia dos alunos, usando exemplos da realidade deles para facilitar o aprendizado”. Para o professor, o objetivo foi cumprido. “Eles tiveram um desempenho excepcional, porque, considerando que todos os alunos trabalham na área jurídica e o pouco tempo que tiveram, eles conseguiram trabalhar na prática com mecanismos de governança, elaborando os instrumentos e desenvolvendo as matrizes com uma qualidade muito boa. Foi muito proveitoso e eles, de fato, aprenderam.”

Veja os álbuns completos aqui (Metodologia) e aqui (Governança).

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: twitter.com/emeron_rondonia e facebook.com/EmeronRO

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3217-1066