Na última semana de setembro, servidores lotados no Departamento de Engenharia e Arquitetura (DEA) e na Auditoria Interna (Audint) do Tribunal de Justiça de Rondônia realizaram formações externas, na modalidade Educação a Distância (EaD). Eles participaram do VII ENOP – Encontro Nacional de Obras Públicas e Serviços de Engenharia e do curso Report – IIA. Ambas as capacitações foram viabilizadas pela Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron).

O primeiro evento online, entre os dias 22 e 25, foi acompanhado por cinco servidores. Composta por palestras, oficinas e debates sobre os principais procedimentos e boas práticas a serem observados na gestão contratual de obras públicas, esta edição do ENOP teve como principal foco de discussão as recentes alterações normativas e suas implicações para a contratação de obras públicas e serviços de engenharia, a exemplo das diversas medidas provisórias editadas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Também foi abordada a possibilidade de pagamento antecipado nas contratações de obras e serviços de engenharia, bem como as novas regras do Decreto 10.024/2019 acerca do uso do pregão eletrônico e outros assuntos relevantes para a área. Nas oficinas, foram tratados diversos temas, como orçamentação de obras, uso da Modelagem da Informação da Construção (BIM) nas obras públicas, contratação direta sem licitação de obras e serviços de engenharia, e o uso da contratação semi-integrada.

Report

Nos dias 24 e 25, outros cinco servidores da Audint participaram do curso Report – IIA, promovido pelo Instituto dos Auditores Internos (IIA) do Brasil. Ministrada pelo consultor Walter Sander, a formação foi voltada ao aprimoramento da fase de comunicação dos resultados.

O processo global da auditoria, inspeção ou avaliação de controles internos inicia-se com a fase de planejamento, passando pela fase de execução (ou de testes), comunicação dos resultados da auditoria e monitoramento dos planos de ação elaborados pelas unidades auditadas consubstanciadas nas recomendações de auditoria. O curso propôs o desenvolvimento de técnicas para elaboração de relatórios e modelos, visando aumentar a eficácia na comunicação de resultados de trabalhos de auditoria.

Os cinco módulos abordaram: A Tarefa de Escrever Relatórios de Auditoria; Componentes da Observação da Auditoria; Estrutura e Qualidade dos Relatórios; e Técnicas de Redação. “O objetivo, ao solicitar o curso, foi de comunicar com mais eficácia os resultados dos trabalhos aos diversos destinatários (unidades administrativas, alta gestão, controle externo e sociedade)”, afirma o economista Lucas Daniel Almada, assistente técnico no gabinete da Audint.

Ele diz que, durante o curso, foi possível validar o formato de relatório que já está sendo aplicado nos trabalhos da auditoria. “Ainda, por meio de exercícios de reescrita de sentenças e das discussões promovidas pelo instrutor Walter Sander, com vasta experiência em auditoria, foi possível praticar e refletir sobre como os relatórios de auditoria podem ganhar qualidade por meio da aplicação dos atributos de coerência, objetividade, clareza, fluência, concisão, entre outros”. Segundo o servidor, o objetivo do curso foi alcançado, promovendo também maior aderência às normas do IIA.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: instagram.com/emeron_oficial, twitter.com/emeron_rondonia, facebook.com/EmeronRO e youtube.com/EscolaEmeron

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440