Nas últimas semanas, servidores do Tribunal de Justiça de Rondônia foram destacados para mais dois eventos na modalidade Educação a Distância (EaD), viabilizados pela Escola da Magistratura do Estado (Emeron). O CongregaRH 2020, realizado pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), contou com a participação de 15, lotados na Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), enquanto o curso Práticas Cartorárias Criminais no Modelo CPE1G foi destinado a outros 40 servidores, com atuação na área criminal, em todo o estado.

Desenvolvido no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Emeron, entre os dias 13 de outubro e 6 de novembro, o curso utilizou como base os procedimentos da Central de Processos Eletrônicos do 1º Grau (CPE1G). Ministrada pelo servidor Peterson Vendrameto, diretor de cartório criminal de 2006 a 2018 e atualmente coordenador da CPE, a formação promoveu a adoção das rotinas próprias do modelo CPE1G, aprofundando o conhecimento instrumental acerca do Processo Judicial eletrônico (PJe), com vistas ao incremento da produtividade e ao aprimoramento da prestação jurisdicional.

O sistema PJe na área criminal vem sendo implantado nas unidades judiciárias, conforme plano de ação aprovado pela Corregedoria-Geral da Justiça. Ao passo que o PJe Criminal oferece agilidade na remessa dos autos às partes e possibilita consultas do processo, a implantação do sistema eletrônico nas varas criminais traz modificações nos fluxos e rotinas de trabalho dos servidores envolvidos no processo. O curso contemplou o uso dos sistemas judiciais e compreensão dos fluxos, bem como a participação na construção das rotinas de trabalho.

Entre os conteúdos abordados, estiveram: funções e qualidade do serviço público, avanços da gestão e liderança no serviço, gestão cartorária na prática, estrutura organizacional do 1º Grau, Secretaria Judiciária e suas funções, diretrizes gerais judiciais criminais e suas mudanças, objetivos e desenvolvimento da CPE e gestão por competência, importância do histórico da parte, alteração da classe processual e Certidão Circunstanciada Criminal, processos físicos e transição para o digital. Além das aulas ao vivo, os vídeos, tarefas avaliativas e trabalhos em grupo e individuais garantiram o bom desenvolvimento da formação a distância.

“O curso foi muito bom, vários colegas nossos não conheciam bem ainda o PJe nem a CPE, então deu para esclarecer e também tirar as dúvidas que a gente tinha sobre como vai ser essa transição dos físicos para os eletrônicos, e nosso orientador da CPE foi excelente professor”, afirma Marlene Jacinta Dinon, diretora do cartório da vara da Auditoria Militar da comarca de Porto Velho. O ministrante Peterson, por sua vez, se diz feliz com a oportunidade proporcionada pela Emeron: “Foi um curso muito proveitoso, onde foram dirimidas várias dúvidas acerca da CPE e do PJe Criminal, e proporcionou também um feedback muito interessante acerca das expectativas e receios que as unidades têm sobre as migrações para o modelo CPE”.

Recursos Humanos

Com o tema “Tempos de Experiências”, a quinta edição do evento anual CongregaRH foi realizada pela seccional do Rio Grande do Sul da ABRH, nos dias 21 e 22 de outubro, reunindo entre os palestrantes diretores de grandes empresas, como LinkedIn e Magazine Luiza, e pesquisadores doutores em diversas áreas relacionadas aos recursos humanos. O objetivo foi conhecer e aplicar soluções inovadoras e práticas de excelência na gestão de pessoas, no âmbito do Poder Judiciário de Rondônia, com vistas ao aperfeiçoamento da qualidade dos serviços prestados pela instituição.

A Secretaria de Gestão de Pessoas é responsável pelo planejamento, liderança, organização e controle de pessoal. Para Carla Meiriane Costa, diretora da Divisão de Acompanhamento e Desenvolvimento de Carreiras (Diadec) da SGP, a participação da equipe nesse tipo de congresso foi mais importante do que nunca, especialmente por conta da pandemia: “Foi um momento para refletir sobre as mudanças que ocorreram neste ano e o impacto disso nas pessoas e nas equipes de trabalho, o que nos auxilia na maior compreensão do outro, estimula a empatia, promovendo assim a melhoria do atendimento aos servidores, gestores e magistrados da instituição, bem como auxilia na elaboração e no direcionamento das ações e dos projetos voltados a gestão de pessoas e bem estar organizacional”.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: instagram.com/emeron_oficial, twitter.com/emeron_rondonia, facebook.com/EmeronRO e youtube.com/EscolaEmeron

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440