Nesta quinta-feira, 21, às 16h (hora de RO), a Escola da Magistratura de Rondônia (Emeron), em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado, promove em seu canal no YouTube nova live do Projeto Aurora, voltado aos servidores do TJRO. Aberto ao público geral, o fórum “A energia feminina como caminho para a saúde mental” terá a participação de psicólogas do Tribunal e certificação de 1hora-aula aos participantes.

O Núcleo de Acessibilidade, Inclusão e Gestão Socioambiental (Nages), a Coordenadoria de Mulheres do TJRO e a Divisão de Saúde e Bem-Estar Organizacional (Disau) desenvolveram o Projeto Aurora, para minimizar os impactos das dificuldades impostas pela pandemia, em especial às mulheres, fomentar melhores condições laborais às servidoras e favorecer a ampliação da participação feminina no Poder Judiciário. O projeto, iniciado em agosto de 2020, promoverá o fórum em alusão à Campanha Janeiro Branco, que convida as pessoas a refletirem sobre a saúde mental, com vistas a conscientizar sobre a importância da prevenção ao adoecimento emocional.

Historicamente, a saúde mental sempre foi tratada como um tabu. Mesmo com os avanços médicos e psicológicos, as pessoas estão adoecendo em quantidades e ritmo preocupantes, o que levou a dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) a considerar a existência de uma epidemia de transtornos e doença como depressão e ansiedade. Segundo a OMS, Brasil é o segundo com maior número de depressivos nas Américas, com 5,8% da população (em torno de 12 milhões de brasileiros), ficando atrás somente dos Estados Unidos, com 5,9% de depressivos. O Brasil também é o país com maior prevalência de ansiedade (incluindo transtorno obsessivo-compulsivo, problemas de fobia, estresse pós-traumático e até ataques de pânico) no mundo: 9,3% (quase 20 milhões de brasileiros). O suicídio já é a terceira principal causa externa de mortes no Brasil, atrás de acidentes e agressões, com 12,5 mil casos em 2017, conforme o Ministério da Saúde (MS). Já Daniel Freeman, psicólogo da Universidade Oxford, na Grã-Bretanha, afirma em estudo científico que as mulheres têm uma chance 40% maior do que os homens de sofrer algum transtorno mental. Fatores como a neurobiologia hormonal e a pressão social em relação ao papel da mulher na sociedade, como exigências estéticas, acúmulo de tarefas, obsessão pela maternidade perfeita e até mesmo a violência de gênero, engrossam essas estatísticas.

Assim, a live tem como objetivo discorrer sobre a saúde mental na intersecção com o feminino, pensando além da perspectiva de gênero e buscando olhar para o sistema de crenças e ensinamentos que limitam as potencialidades da mulher e levam ao seu adoecimento emocional. O fórum terá a participação da Psicóloga do TJRO Mariângela Aloise Onofre, que atua em terapia com foco nas questões femininas, e é gratuito e aberto ao público geral. As inscrições para a certificação serão realizadas durante o evento e o certificado, disponibilizado para download, em até 15 dias.

O evento enquadra-se em três dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O ODS 3, que visa a promoção de saúde e bem-estar a todos e todas. O quarto objetivo, de assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos. O quinto objetivo pretende alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. Os ODS são um conjunto de iniciativas da Organização das Nações Unidas que compõem sua Agenda 2030 e formam o Pacto Global, do qual a Emeron passou a ser signatária a partir de maio de 2020.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: instagram.com/emeron_oficial, twitter.com/emeron_rondonia, facebook.com/EmeronRO e youtube.com/EscolaEmeron

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440