Na tarde de ontem, 29, a Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron) promoveu uma reunião entre a Direção e os servidores e servidoras da Capital e do Núcleo Pedagógico de Cacoal para avaliação da atuação remota da Escola durante a pandemia, que completou um ano de suspensão das atividades presenciais no dia 17 deste mês, e para demonstração dos resultados obtidos nos três primeiros meses de 2021.

A reunião virtual foi conduzida pelo Diretor da Emeron, Desembargador Miguel Monico Neto, que iniciou o encontro relembrando que há um pouco mais de um ano a Escola se viu obrigada a suspender a realização de suas atividades presenciais como medida de contenção ao novo coronavírus, fato que impulsionou uma reinvenção não apenas na Escola, mas também para os próprios servidores e servidoras. “Todos tiveram perdas e tiveram que se reinventar neste período. A Escola teve que ‘fazer das tripas coração’ para cumprir as metas. Não obstante tudo isso, vocês continuaram trabalhando e trouxeram resultados significativos naquilo que se propuseram a fazer”, pontuou.

Em seguida, o Departamento Pedagógico apresentou os resultados do primeiro trimestre de 2021. Nos três primeiros meses do ano, a Emeron realizou 27 formações, com dez delas em andamento, e capacitou 948 integrantes do judiciário rondoniense; além de receber 86 novos pós-graduandos e 30 residentes judiciais. A Secretária-Geral da Emeron, Jucilene Nogueira Romanini Mattiuzi, enfatizou o papel da equipe para o alcance dos resultados do ano anterior e do atual exercício, especialmente da Divisão de Planejamento Técnico-Pedagógico, responsável por adaptar todo o planejamento de 2020 e 2021, pensado inicialmente para o formato presencial, para a modalidade remota e de educação a distância.

Além do cumprimento das metas de capacitação estabelecidas para 2020, que em relação à pós-graduação foram superadas em 5 vezes, a direção destacou outras duas conquistas alcançadas durante o período de trabalho remoto. O primeiro foi a entrada da Escola no Pacto Global, que consolidou uma visão humanística para o desenvolvimento de um ambiente laboral e de aprendizagem mais acolhedor e diverso para todos e todas, e possibilitou a instituição de políticas de ações afirmativas e de temas afetos à sustentabilidade no escopo de ações da escola. A segunda façanha foi a mudança do Núcleo Pedagógico de Ji-Paraná para Cacoal. “Há um ano atrás nós estávamos trabalhando nisso e hoje Cacoal é uma realidade que veio concretizar a missão da Escola de democratização do ensino, de trazer novas ideias e de trazer pessoas para o estudo acadêmico”, afirmou.

O diretor agradeceu à equipe, afirmando que a Escola somente pode continuar funcionando neste último ano e de uma forma tão diferente ao habitual, graças ao empenho dos servidores e servidoras. “Esse é um momento de agradecimento a vocês, de reconhecimento de que a escola só funciona por que vocês estão nela. Quem faz a Emeron são vocês e os alunos”, frisou. Monico finalizou o encontro compartilhando sua alegria de estar à frente da Escola, mesmo em um momento tão difícil para todos. “Nunca imaginei estar dirigindo uma escola do tamanho da Emeron e estar aqui com vocês é muito bom. Nossa escola tem sido destaque nacionalmente. Só tenho a agradecer e reconhecer o trabalho de vocês por termos chegado até aqui e dizer que até o fim do ano tem muita coisa para acontecer ainda e que estaremos juntos até lá”, encerrou.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: instagram.com/emeron_oficial, twitter.com/emeron_rondonia, facebook.com/EmeronRO e youtube.com/EscolaEmeron

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Rua Tabajara, 834. Bairro Olaria. CEP 76.801-316
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440