A Escola da Magistratura do Estado de Rondônia – Emeron promoveu entre os dias 19 e 23 de julho, na modalidade de educação a distância, o curso Cultura da Inovação e Transformação Digital Aplicado ao Direito, voltado a magistrados(as) e servidores e servidoras do Tribunal de Justiça de Rondônia, a partir de proposição da Corregedoria-Geral da Justiça.

 

O curso, de 20 horas-aula, foi ministrado pelos consultores e consultoras em inovação Ademir Piccoli, Augusto Niche, Caroline Bucker e Olivia Boretti, que abordaram as tendências de tecnologia e as tecnologias aplicadas à inovação, além de ferramentas e metodologias para a inovação, para a confiança criativa e técnicas de facilitação para a criatividade. A realização da formação teve como objetivo conectar o capital intelectual junto ao propósito institucional ao abordar os aspectos da criatividade e da inventividade como princípios fundamentais para o desenvolvimento de culturas de inovação, configurando-se como potencializadoras das ideias e discussões disruptivas, fundamentais para a produção de novas realidades nas organizações.

 

O juiz Johnny Gustavo Clemes, que também já ministrou cursos sobre inovação na Emeron, foi um dos participantes do curso. Para ele, ao propiciar cursos como o realizado, o Judiciário cria um ambiente favorável e estimula servidores e magistrados a serem inovadores. “Com o estímulo à inovação instituições têm alcançado melhorias exponenciais. Na falta desse tipo de curso de aperfeiçoamento em pouco tempo não conseguiremos atender minimamente os anseios e necessidades da sociedade globalizada, por isso as formações no tema são importantes”, ressalta. Ele afirma ainda que o momento em que vivemos, com alta conversão digital, precisa ser aproveitado pelo TJRO como uma oportunidade para o desenvolvimento de novas tecnologias, visto que já há um potencial no corpo funcional para a resolução dos maiores desafios da instituição. “Na medida em que rapidamente os serviços tradicionais se tornarão inadequados, desenvolver a cultura da inovação é o caminho para manter o serviço judiciário útil e indispensável para a sociedade hipermoderna e para disponibilizarmos serviços com fácil acesso e compreensão, usabilidade, praticidade, rapidez e intuitividade”, finaliza.

 

Além de Johnny, servidores e servidoras de diversas unidades e comarcas do TJRO participaram do curso, que ocorreu por meio de aulas síncronas, debates e atividades em grupo. Para Laís Estevão da Cunha, da Gabinete da 4ª Vara Cível da Comarca de Ji-Paraná, o curso não tratou apenas das ferramentas tecnológicas que podem otimizar a rotina de trabalho, mas “propõe que os servidores sejam a principal ferramenta de inovação dentro da instituição. Isso é muito positivo e transformador”. Ela também afirma que todos os conhecimentos construídos durante o curso são altamente aplicáveis. “Com certeza vou aplicar na minha vida profissional e inclusive na minha vida pessoal também”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: instagram.com/emeron_oficial, twitter.com/emeron_oficial, facebook.com/Emeron.oficial e youtube.com/EscolaEmeron

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Av. Rogério Weber, 1872, Centro. CEP 76801-906
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440