O Ciclo de formações “Metodologia Alternativa para Ouvir Crianças e Adolescentes em Processos Judiciais” foi encerrado na última semana com a realização da terceira e última turma nos dias 11 e 12 de setembro em Ariquemes. O projeto já havia realizado a capacitação nas cidades de Jaru e Buritis, nos meses de julho e agosto.

A formação foi aplicada a servidores do judiciário e das entidades públicas que compõem a rede de atendimento a casos de violência, a exemplo da Polícia Civil e Conselho Tutelar, com o intuito de apresentar as técnicas de entrevista e de escuta sensível e discutir o papel de cada entidade, de forma a unificar os procedimentos de atendimento, acolhimento e escuta de crianças e adolescentes.

O curso foi ministrado pelas psicólogas do TJRO Cristina Tiengo Silva, de Buritis; Danielle de Oliveira Paulon, de Jaru; e Marta Priscila Cambui Milani, de Ariquemes e visa o efetivo cumprimento da Recomendação n° 33 do Conselho Nacional de Justiça, que sugere aos Tribunais a criação de serviços especializados para escuta de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência e a capacitação dos profissionais que atuarão na escuta judicial para o emprego de técnicas de depoimento especial.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron

Permitida a reprodução mediante citação da fonte Ascom/Emeron

Acompanhe-nos nas redes sociais: twitter.com/emeron_rondoniafacebook.com/EmeronRO

Poder Judiciário de Rondônia
Escola da Magistratura
Av. Rogério Weber, 1872, Centro. CEP 76801-906
emeron@tjro.jus.br
(69)3309-6440